Ir para o conteúdo
Início
/
Notícias
09-02-2018

Colaboradoras da ULS Nordeste receberam prémio de mérito do IPB

Duas colaboradoras da Unidade Local de Saúde do Nordeste receberam o prémio de mérito atribuído pelo Instituto Politécnico de Bragança aos melhores alunos de cada curso.

A técnica Superior de Serviço Social da ULS Nordeste, Isabel Parente, foi uma das contempladas, tendo sido a melhor aluna do curso de Mestrado em Cuidados Continuados no ano letivo 2016/2017.

A mesma distinção foi ainda atribuída à enfermeira Sónia Sendim por ser a melhor aluna do curso de mestrado em Enfermagem de Reabilitação, também no ano letivo 2016/2017.

No âmbito do curso de mestrado, Isabel Parente desenvolveu um estudo sobre a capacidade de resiliência do cuidador informal de utentes integrados nas ECCI´s da ULS Nordeste. Na tese “Um olhar sobre quem Cuida: Dificuldades e resiliência do cuidador informal” pretendeu identificar as dificuldades sentidas pelo cuidador informal e a sua capacidade de resiliência face ao cuidar, bem como analisar se as variáveis sociodemográficas e o grau de independência do utente interferem tanto nas dificuldades sentidas como na capacidade de resiliência do cuidador informal.

Neste sentido, foi possível verificar que os problemas que o cuidador informal enfrenta constituem um dos maiores desafios para os técnicos de saúde e que apoiá-los, no domicílio, é essencial para os orientar e auxiliar.

Por sua vez, a enfermeira Sónia Sendim estudou a funcionalidade do membro superior, qualidade de vida e estratégias de coping da mulher submetida a cirurgia por cancro da mama. Foi inquirida uma amostra de 150 mulheres.

Este trabalho permitiu verificar que as alterações da amplitude de movimento do ombro e cotovelo estão presentes em mais de metade da amostra, essa alteração repercute-se em resultados mais elevados de incapacidade funcional, sendo que quanto maior essa limitação menor é a qualidade de vida. Foram encontradas diferenças estatisticamente significativas na funcionalidade do membro superior, qualidade de vida e estratégias de coping em função de variáveis sociodemográficas e clínicas.

Após este trabalho, a enfermeira Sónia Sendim pretende implementar um projeto ao nível da reabilitação, tendo em vista a melhoria da qualidade de vida de mulheres submetidas a cirurgia por cancro da mama.

Os prémios de mérito foram entregues, no passado dia 29 de janeiro, na cerimónia do 35.º aniversário daquela instituição, que decorreu no Teatro Municipal de Bragança.