Ir para o conteúdo
Início
/
Notícias
18-04-2018

ULS Nordeste promove 1.º workshop sobre prevenção de infeções associadas a cuidados de saúde

A Unidade Local de Saúde (ULS) do Nordeste, através do Grupo Coordenador Local (GCL) do Programa de Prevenção e Controlo de Infeções e de Resistência aos Antimicrobianos (PPCIRA), promoveu, no dia 16 de abril, o 1.º Workshop sobre Prevenção de Infeções Associadas a Cuidados de Saúde.

Esta iniciativa, que decorreu no auditório da Escola Secundária Emídio Garcia, em Bragança, reuniu cerca de 140 colaboradores da ULS Nordeste dinamizadores do projeto “STOP Infeção Hospitalar!”, uma iniciativa lançada pela Fundação Calouste Gulbenkian em 2015 e acolhida pela ULS Nordeste.

Na sessão de boas vindas e de introdução ao tema marcaram presença a Diretora Clínica para os Cuidados de Saúde Hospitalares, Dr.ª Eugénia Madureira, o Diretor de Enfermagem, Enf.º Urbano Rodrigues, a coordenadora do GCL do PPCIRA, Dr.ª Cristina Nunes, e o responsável do Gabinete de Planeamento e Controlo, Dr. Lino Olmo.

Na sua intervenção, a Dr.ª Eugénia Madureira realçou a importância deste projeto para reforçar a qualidade dos cuidados de saúde prestados nos diferentes serviços da ULS Nordeste, tendo em vista a melhoria contínua da assistência prestada aos utentes nos Cuidados de Saúde Hospitalares.

A Diretora Clínica enalteceu ainda o empenho de todos os profissionais ao nível do projeto “STOP Infeção Hospitalar!”, que tem sido fundamental para o sucesso alcançado através do mesmo.

Por sua vez, o Enf.º Urbano Rodrigues reforçou o contributo deste projeto ao nível da redução efetiva da taxa de infeções hospitalares na ULS Nordeste e garantiu que o objetivo é alarga-lo a todos os Serviços.

Por sua vez, a coordenadora do GCL do PPCIRA, Dr.ª Cristina Nunes, enalteceu os excelentes resultados alcançados pelos Serviços da ULS Nordeste que integram este projeto, designadamente os Serviços de Medicina nas Unidades Hospitalares de Bragança e de Mirandela, o Serviço de Cirurgia na Unidade Hospitalar de Bragança, o Serviço de Medicina Intensiva (Bragança) e o Serviço de Ortopedia na Unidade Hospitalar de Macedo de Cavaleiros.

A responsável lembrou ainda que a ULS Nordeste foi a primeira entre as 12 instituições envolvidas no “STOP Infeção Hospitalar!” a nível nacional a atingir os 50% na redução da incidência das infeções hospitalares, após um ano e meio da implementação do projeto através da utilização do Modelo de Melhoria e Metodologia do Institute for Healthcare Improvement, quando o objetivo inicial era alcançar essa redução em três anos.

Neste sentido, agradeceu o empenho de todos os profissionais e lançou um repto para que continuem todos unidos na redução da taxa de infeções hospitalares na ULS Nordeste.

Por sua vez, o Dr. Lino Olmo apresentou um case study do impacto financeiro da redução da taxa de infeção na instituição.

O responsável do Gabinete de Planeamento e Controlo esclareceu que tendo em conta algumas limitações existentes nas instituições de saúde em matéria de apuramento de custos por ato, fez-se um exercício (que incidiu na cirurgia de próteses na anca) de estimativa de poupança gerada pela redução da taxa de infeção, tendo em conta a diferença entre custos fixos e custos variáveis.

Neste sentido, foi possível chegar a resultados que demonstram uma poupança imediata em custos variáveis de cerca de 56 mil euros por ano, com a redução da taxa de infeção na intervenção analisada, desde o início do projeto até ao momento atual, que passou de 11 para 2,8%.

No âmbito deste workshop, que decorreu durante todo o dia, foram ainda realizados exercícios práticos e foram efetuadas apresentações sobre temas relevantes ao nível da Prevenção de Infeções Associadas a Cuidados de Saúde.


Partilhar: